Protestos adiam votação do aumento da contribuição previdenciária e servidores seguem mobilizados

Postada em 11 de dezembro de 2018 as 20:43
Compartilhe:


A pressão dos servidores estaduais adiou, mais uma vez, na Assembleia Legislativa da Bahia, a votação do PL 22.971/2018, que aumenta em 2% a alíquota de contribuição previdenciária dos servidores (de 12% para 14%). Na tarde desta terça-feira (11), os manifestantes ocuparam o plenário e o  presidente da casa, deputado Ângelo Coronel, encerrou a sessão, anunciando a votação para o dia seguinte.

Manifestantes se recusaram a deixar o plenário da Assembleia

O Sindimed-BA entende que, a pretexto resolver problemas fiscais e de arrecadação do estado, o governo Rui Costa não tem o direito de retirar direitos nem ignorar a grave situação salarial dos trabalhadores. São quatro anos sem reajuste e, agora, vem a proposta de majoração da alíquota previdenciária, o que na prática significa reduzir ainda mais um salário já deteriorado dos funcionários.

O governo enviou também para a Alba o PL 22.972/2018, que extingue/reestrutura, dentre outras empresas públicas, a Cerb (engenharia hídrica), Conder (desenvolvimento urbano, habitação e mobilidade) e CBPM (exploração de minérios). Em resumo, uma covardia cometida contra os servidores num momento de grave crise econômica no Brasil.

O Sindimed segue na luta contra estas medidas altamente nocivas à classe, fazendo-se presente nas mobilizações na Alba, inclusive com carro de som, faixas e distribuição de panfletos, nas redes sociais e outros canais de comunicação, além de transmitir as manifestações, ao vivo, diretamente da Alba, na nossa página no Facebook.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    
  • [yop_poll id=”1″]



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.