• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    Carvalho Luz não recebe mais pacientes a partir do dia 8

    Postada em 4 de janeiro de 2018 as 22:29
    Compartilhe:


    Os médicos plantonistas do Hospital Professor Carvalho Luz vão suspender a internação de novos pacientes, a partir do dia 8 de janeiro.  Neste primeiro momento, serão mantidos os atendimentos das eventuais intercorrências dos pacientes já internados. Mas a paralisação pode evoluir, inclusive para demissão coletiva indireta.

    A decisão foi tomada em assembleia, no dia 3, após avaliação unânime de que, mais uma vez, os médicos enfrentam graves dificuldades para o pleno exercício profissional. Além das precárias condições de trabalho e da ausência de segurança para funcionários e pacientes, destaca-se o prolongado atraso salarial, que já chega a quase cinco meses, o que torna a situação insustentável.

    O descaso da gestão é reforçado ainda pelo longo e persistente silêncio da diretoria do hospital frente aos graves e crônicos problemas já apontados reiteradas vezes pelos que laboram na unidade. Na avaliação dos médicos, paralisar as atividades, por tempo indeterminado, a partir do próximo dia 8, é a única maneira para pressionar os gestores a retomarem as negociações.

    Interesse coletivo

    Para que se obtenham resultados concretos, é fundamental o apoio e adesão dos médicos diaristas ao movimento. Nesse sentido, inclusive, o Sindimed chama a atenção para que não sejam feitas substituições dos plantonistas, não apenas para o fortalecimento da paralisação, mas porque os objetivos pretendidos pela paralisação interessam a todos.

    Como é de praxe, o Sindimed já encaminhou às autoridades competentes os comunicados alusivos ao movimento. Foram notificados, além do próprio hospital, o Cremeb, governador do Estado, prefeito de Salvador, secretarias de Saúde do Estado e de Salvador, MPT, MPE, SRTE e o arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger.

     

    Pauta de reivindicações

    1 – Pagamento imediato dos salários atrasados (a partir de agosto/2017).

    2 – Contratação imediata pela CLT, conforme decisão da Justiça Trabalhista.

    3 – Provimento de segurança interna ininterrupta, através de efetivos militares.

    4 – Provimento regular de medicamentos, materiais e equipamentos, além de utensílios adequados para alimentação.



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.