• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    Crise na cirurgia pediátrica é responsabilidade do governo

    Postada em 16 de abril de 2018 as 21:21
    Compartilhe:


    O Sindimed publicará nota em jornal de grande circulação expondo seu posicionamento em apoio aos cirurgiões pediátricos da Bahia. Veja abaixo a nota na íntegra:

     

    O atendimento de cirurgia pediátrica enfrenta mais uma crise na Bahia. A partir de abril, os hospitais ficarão sem cirurgiões dessa especialidade. O problema reflete uma prática do governo de desvalorizar os servidores públicos e adotar uma política de recursos humanos baseada na lógica de mercado.

    O número de cirurgiões pediátricos não permite que as equipes trabalhem em plantões presenciais, mas apenas na modalidade de sobreaviso. A Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab), entretanto, só aceita a renovação do contrato na forma presencial o que, na prática, pode resultar em desassistência.

    A Sesab vem divulgando números do contrato, tentando mostrar que a remuneração é alta, mas não diz, por exemplo, que prioriza contratações precarizadas através de Pessoa Jurídica. A proposta de contratar empresas de outros estados também é inaceitável porque pode gerar ainda mais instabilidade. O problema central é a falta de cirurgiões pediátricos concursados.

    O Sindimed defende a realização de concurso público, com salários atrativos que valorizem o servidor. É preciso, ainda, que o governo do estado recomponha os salários, há três anos sem reajuste, que já totaliza uma defasagem de 30%. Outra reivindicação da categoria é a efetiva implantação do Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos (PCCV).



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.