• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    Desestímulo: cinco médicos já desistiram do Samu de Ilhéus

    Postada em 23 de abril de 2018 as 18:28
    Compartilhe:


    Desestímulo é a palavra que melhor define o estado de ânimo dos médicos do Samu de Ilhéus, que não descartam a possibilidade de parar, como último recurso na luta por melhores condições de trabalho. Além do baixo salário, apenas uma das quatro ambulâncias está rodando. O adicional de insalubridade não é pago há um ano e quatro meses, as instalações são precárias e a expectativa de melhoria da situação se volta agora para uma reunião com a secretária municipal de Saúde, Elizângela Oliveira, agendada para a próxima sexta-feira (27) às 9h.

    Material é guardado de forma precária e ambulâncias estão quebradas

    O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência de Ilhéus reúne cerca de 12 médicos e trabalha desfalcado diante da saída de cinco profissionais concursados, que se revoltaram contra as condições de trabalho. O presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, foi procurado pelos médicos e critica a não reposição dos postos de trabalho descobertos com a saída de profissionais desestimulados. O salário líquido do médico não passa de R$ 3.600, sendo considerado um dos mais baixos da Bahia, para um regime de 24 horas semanais.

    Instalações da base do Samu apresentam danos no piso, no teto e paredes

    Devido à carência, o Samu de Ilhéus, que regula mais sete municípios do entorno, teve de concentrar na única ambulância em operação os serviços de unidade avançada e básica ao mesmo tempo. Numa escala de trabalho com buracos, o médico de plantão não pode largar a Central de Regulação e sair para atender. Uma motolância dá apoio aos atendimentos, mas só até as 17h. Ferimentos com armas de fogo e armas brancas e acidentes automobilísticos são apenas algumas das demandas do Samu de Ilhéus, cuja população há algum tempo já sente as deficiências do serviço e, com muita razão, exige um atendimento decente.



    3 respostas para “Desestímulo: cinco médicos já desistiram do Samu de Ilhéus”

    1. CANDIDA DE NAZARETH CARVALHO JUREMA disse:

      É a verdade nua e crua. Onde está o ministério público de ilhéus?

    2. Tamylla disse:

      Faço parte dos que pediram demissão. 5 colegas médicos pediram demissão ao todo e todos estão insatisfeitos com as condições precárias de trabalho, atraso salarial, e baixo valor pago por plantão. Na minha carta de demissão ressalto que um dos motivos é o atraso salarial ( estão atrasando pagamento.. estou com salário atrasado desde janeiro). Já entrei em contato com a Secretária de Saúde inúmeras vezes e nada é feito ( tudo está documentado e gravado em conversas telefônicas e WhatsApp) sem falar nas péssimas condições de trabalho e no valor baixo que é pago por plantão… muitas vezes trabalhei só com uma ambulância funcionando ( ficava alternando entre USB e USA). E já teve dias que não tinha nenhuma ambulância ( todas quebradas). Falta máscara de Venturi, Fentanil e Dormonid para IOT, máscara de reservatório … Os médicos do SAMU que dão plantões extras no PA ZONA SUL também estão com salários atrasados ( a Secretaria informa que vão pagar os plantões do PA em folha extra e não pagam..) Já tentei inúmeras vezes conversar de forma cordial mandando mensagem para a Secretaria e os funcionários e nada é resolvido.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.