• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    Greve segue firme no Hospital Carvalho Luz

    Postada em 17 de janeiro de 2018 as 17:26
    Compartilhe:


    Os médicos plantonistas do Hospital Carvalho Luz seguem firmes na greve iniciada dia 8 deste mês, tendo como uma das principais reivindicações o pagamento total dos salários atrasados desde agosto do ano passado. Até o momento, graças à pressão dos médicos, foram pagos a alguns profissionais os meses de setembro e outubro. Mas, para que todos recebam o que têm direito,  é preciso que a mobilização continue. Para isso,  o Sindimed conclama os médicos diaristas a aderirem à luta, que visa sensibilizar os gestores da Fundação Fernando Filgueiras, administradora da unidade, localizada no Largo de Nazaré.

    Hospital, na Praça Almeida Couto, é especializado em doentes crônicos

    Indiferentes a um movimento justo e legítimo, os gestores do Carvalho Luz insistem em ignorar a decisão da assembleia dos médicos (dia 3), de não receber novos pacientes até a quitação  total dos salários atrasados. Ao contrário, continuam a ser admitidos novos pacientes, num flagrante desrespeito aos profissionais. O Carvalho Luz é especializado em atendimento a pacientes crônicos encaminhados pela Central Estadual de Regulação.  

    Prepotência

    A faixa colocada na semana passada pelo Sindimed nas proximidades do hospital foi retirada, mas uma nova já foi colocada, como forma de alertar a população para esta luta. No último dia 10 (quarta-feira) diretores do Sindimed estiveram no hospital e conversaram com os plantonistas. De lá para cá, o sindicato segue acompanhando o movimento e está permanentemente à disposição dos gestores do Carvalho Luz no sentido de chegar a um entendimento que ponha fim a greve. Está mais do que na hora de os médicos receberem a justa remuneração pelo trabalho desenvolvido. O atraso salarial acumulado já causou a recente saída de um dos plantonistas, que não suportou  a indefinição e as dificuldades enfrentadas pela falta de pagamento. 

    O Sindimed, em total apoio ao pleito dos médicos, encaminhou  um comunicado sobre o movimento a autoridades competentes, como o Cremeb, o governador do Estado, o prefeito de Salvador, as secretarias de Saúde do estado e do município, o Ministério Público do Trabalho, Ministério Público do Estado da Bahia, Secretaria Regional do Trabalho e Emprego e até mesmo o arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger, além dos diretores do hospital.

    Veja abaixo a pauta de reivindicações:

    • Pagamento imediato dos salários atrasados (a partir de agosto/2017)
    • Contratação imediata pela CLT, conforme decisão da Justiça Trabalhista
    • Provimento de segurança interna ininterrupta, através de efetivos militares
    • Provimento regular de medicamentos, materiais e equipamentos, além de utensílios adequados para alimentação


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.