Médicos da pediatria da UPA de Brotas rejeitam redução de equipe

Postada em 30 de novembro de 2017 as 12:21
Compartilhe:


foto-upa-brotas

Os médicos da assistência pediátrica da UPA de Brotas, administrada pela empresa INTS, decidiram, por unanimidade, rejeitar formalmente a proposta de sua coordenadora médica, Dra. Margarida Miranda, de reduzir a equipe noturna para apenas um profissional. A diretora assumiu o cargo há poucos meses e já trouxe a proposta de redução da equipe, sinalizando o perfil da gestão, que não prioriza a saúde.

Esta é uma prática que vem sendo adotada administração atual, tendo em vista que antes já havia reduzido a quantidade de profissionais de enfermagem da área de pediatria. Em outra atitude condenável, uniu as salas de observação pediátrica com a sala de aplicação de medicação, situação fora do padrão, que causa desconforto aos pacientes na unidade. Ao que parece, uma atitude de economia de pessoal e espaço, em detrimento do bom atendimento.

Assim, respeitando o direito das crianças de Salvador à boa qualidade assistencial, dentro dos princípios da ética médica e com adequado equilíbrio entre a demanda de pacientes e o número de profissionais disponíveis, os médicos decidiram, em assembleia realizada nesta terça-feira (28), continuar a prestar o atendimento pediátrico noturno com o costumeiro e imprescindível quantitativo de dois médicos plantonistas.

Aprovaram ainda a pauta de reivindicações, todas elas relacionadas com recentes e antigas inadequações existentes na unidade e a reclamar soluções imediatas.

Sindimed cobra providências em defesa da saúde da população

O Sindimed encaminhou ofício à direção do INTS, no dia 29, comunicando a decisão da assembleia, e solicitando, com urgência, o agendamento de reunião para tratar sobre o assunto. 

Diante de indícios de comportamento retaliatório por parte da empresa gestora, a exemplo de ameaças de demissões arbitrárias e suspeita de formação de nova equipe de forma extraoficial, o Sindimed também encaminhou denúncia circunstanciada sobre o caso, com pedido das providências cabíveis, aos ministérios públicos Federal (MPF), do Trabalho (MPT) e do Estado da Bahia (MPE), ao Ministério do Trabalho e Emprego, Conselho Regional de Medicina da Bahia, Governo Estadual e à Prefeitura Municipal de Salvador.

Da mesma forma, de imediato, a população será informada dos fatos, através de panfletos, faixas, carro de som, e comunicado veiculado em rádio de grande alcance na cidade.

O Sindimed está atento aguardando a resposta urgente da empresa quanto à pauta de reivindicações (ver abaixo) e em breve será realizada nova assembleia para avaliar os próximos passos do movimento. O sindicato orienta, com base no Código de Ética Médica, os colegas que não assumam qualquer posto de trabalho (pediatria) na UPA de Brotas, enquanto perdurar o movimento que exige a manutenção de dois plantonistas noturnos na pediatria.

Reivindicações

1) Manutenção das equipes de pediatria (2 por plantão noturno).

2)Aumento do quantitativo das equipes de enfermagem.

3)Restabelecimento de salas separadas e independentes para observação pediátrica e para administração de medicações.

4)Provimento de sala de reanimação pediátrica.

5)Limite de idade de 12 anos para o atendimento pediátrico.

6)Regularização da situação trabalhista, com contratação pela CLT.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.