Médicos de Salvador denunciam corte injusto nos salários

Postada em 27 de julho de 2018 as 10:50
Compartilhe:


Desde maio, o Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia tenta, sem resposta, uma audiência com a Secretaria de Saúde do município.

 

Além dos diversos problemas que os médicos do município já enfrentavam no dia a dia, agora a prefeitura está descontando dos salários os dias em que os servidores municipais paralisaram as atividades para protestar contra a extinção da progressão automática dos servidores da Saúde.

O oficio com pedido de audiência ao secretário de Saúde, Dr. Luiz Galvão, encaminhado pelo Sindimed-BA, no dia 25 de maio, até hoje não foi respondido. De lá pra cá, a situação dos médicos só se agravou.

O Sindicato está encaminhando outro ofício à Secretaria, cobrando a instalação de uma mesa de negociação para se discutir o Plano de Cargos da categoria médica e os desmandos que se avolumam, como é ocaso desse desconto injusto dos salários.

A situação deixa os médicos ainda mais apreensivos, já que após a retirada da progressão automática, imposta pelo prefeito – aprovada na Câmara, no dia 18 de junho -, até hoje não se falou mais na regulamentação da avaliação de desempenho para a progressão, como reivindicam os servidores.

A última assembleia dos médicos, em junho, criticou com veemência a atitude da Prefeitura em não responder aos ofícios encaminhados pelo Sindicato buscando a via da negociação.

A categoria vem sempre reiterando seu compromisso prioritário com o bom trabalho médico para a população e seguirá cobrando, dos gestores públicos, o devido respeito aos profissionais que dedicam suas vidas ao trabalho de assistência à saúde.

Relembre o movimento dos médicos do município contra o desmando do prefeito ACM Neto. Clique aqui.

 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by Ajaxy

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.