Médicos do INTS negociam com governo em estado de greve

Postada em 11 de agosto de 2017 as 11:38
Compartilhe:


Os médicos contratados pelo INTS e que atuam nas maternidades do Hospital Geral Roberto Santos, Albert Sabin, Tsylla Balbino, Iperba e no Hospital Geral do Estado 2 (HGE 2), todos pertencentes à Sesab, reunidos em assembleia ontem realizada, decidiram suspender a paralisação agendada para o dia 15 de agosto mantendo entretanto o estado de greve. O entendimento foi que a reunião ocorrida no último dia 10 na Sesab, com representantes do governo e dos médicos, representou uma abertura das negociações. Desta forma está mantida a mobilização, mantendo o estado de greve, com uma nova assembleia agendada para o dia 17.

card-ints17_08

Na aludida reunião, o subsecretário Adil Duarte Filho informou que a INTS recebeu no último dia 7 o repasse integral de R$ 10 milhões referentes a junho, razão pela qual não se justifica o parcelamento dos salários. Comprometeu-se ainda a convocar a INTS, em caráter de urgência, para tratar da pauta de reivindicações.
 
A Sesab posicionou-se ainda favoravelmente a garantia de substituição dos médicos terceirizados afastados temporariamente por licença ou atestado médico; a manutenção da escala de plantões, incluindo a distribuição entre plantões noturnos e diurnos, conforme necessidade do serviço e a recomposição dos postos de trabalho eventualmente cortados.
 
Com relação a substituição dos médicos estatutários, ficou acertado que os coordenadores enviarão para a Diretoria de Gestão da Rede Própria a previsão de férias / licença anual, a fim de se programar a substituição. A assembleia decidiu ainda entrar com uma ação judicial contra a INTS devido ao parcelamento dos salários.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.