Médicos sofrem atrasos salariais em plena pandemia

Postada em 11 de maio de 2020 as 20:07
Compartilhe:


É inadmissível que até num momento grave como esse da pandemia que estamos vivendo, as organizações sociais e entes públicos insistam em permanecer desrespeitando os direitos dos médicos.

Agora mesmo, o Sindimed-BA recebeu denúncia de que há quatro meses o Hospital Evangélico está devendo salários dos profissionais com vínculo PJ. Além de descabida sob o ponto de vista legal, tal atitude é desumana. Será que não passa pela cabeça dos gestores que o médico, como todo trabalhador, sobrevive da remuneração?

Na semana passada, a denúncia veio da Maternidade José Maria de Magalhães, onde médicos, também contratados pelo regime de pessoa jurídica, estão com os salários de março atrasados. Nesse caso, o Sindimed enviou ofício para a empresa IGH, que administra a unidade, com cópia para a Sesab, cobrando a regularização dos salários atrasados.

Além de arriscar a própria vida e sequer ter direito a vínculo CLT, seguro de vida ou por afastamento, é um absurdo que o médico ainda sofra com salário atrasado. O Sindimed continuará cobrando dos devedores uma posição e a resolução urgente dessas situações, que são insustentáveis.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.