Nota do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre o anúncio feito pelo Governo de Cuba de retirada de seus intercambistas dos quadros do Programa Mais Médicos

Postada em 15 de novembro de 2018 as 10:35
Compartilhe:


O Conselho Federal de Medicina (CFM) se manifestou nesta quarta-feira (14) sobre o anúncio feito pelo Governo de Cuba de retirada de seus intercambistas dos quadros do Programa Mais Médicos. Em nota, a autarquia reiterou que o Brasil conta com médicos brasileiros em número suficiente para atender às demandas da população.

Confira a íntegra da nota.

 

NOTA À SOCIEDADE BRASILENota do Conselho Federal de Medicina (CFM) sobre o anúncio feito pelo Governo de Cuba de retirada de seus intercambistas dos quadros do Programa Mais MédicosIRA

Brasília, 14 de novembro de 2018

Diante do anúncio feito pelo Governo de Cuba de retirada de seus intercambistas dos quadros do Programa Mais Médicos, o Conselho Federal de Medicina (CFM) vem a público reiterar que:

1)O Brasil conta com médicos formados no País em número suficiente para atender às demandas da população;

2)Historicamente, os médicos brasileiros têm atuado, mesmo sob condições adversas, sempre em respeito ao seu compromisso com a sociedade;

3)Cabe ao Governo – nos diferentes níveis de gestão – oferecer aos médicos brasileiros condições adequadas para atender a população, ou seja, infraestrutura de trabalho, apoio de equipe multidisciplinar, acesso a exames e a uma rede de referência para encaminhamento de casos mais graves;

4)Para estimular a fixação dos médicos brasileiros em áreas distantes e de difícil provimento, o Governo deve prever a criação de uma carreira de Estado para o médico, com a obrigação dos gestores de oferecerem o suporte para sua atuação, assim como remuneração adequada.

5)Esses pontos constam do Manifesto dos Médicos em Defesa da Saúde, encaminhado a todos os candidatos nas Eleições Gerais de 2018, ainda no primeiro turno.

Comprometido com a Nação, a ser construída com base na ética e na justiça, o CFM se coloca a disposição do Governo para contribuir com a construção de soluções para os problemas que afetam o sistema de saúde brasileiro.

 

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

 

Fonte, Site do CFM:

https://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=27966:2018-11-15-12-01-32&catid=3



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by Ajaxy

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.