• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    Ortopedistas do Menandro de Faria mantém mobilização

    Postada em 10 de novembro de 2017 as 08:27
    Compartilhe:


    Reunidos na última terça (7), no Sindimed, os médicos ortopedistas do Hospital Menandro de Faria reafirmaram a disposição de lutar contra a demissão arbitrária de um terço da equipe e por melhores condições de trabalho. Ao mesmo tempo, os profissionais mostram-se abertos a negociar com a Sesab tendo como parametro mínimo o retorno imediato dos postos de trabalho cortados e adequações na condições de atendimento.
     
    O Sindimed encaminhou a pauta de reivindicações, junto com uma solicitação de audiência, para Sesab, Cremeb, MPT e MPE.
     
    Serviço de ortopedia do Menandro de Faria precisa ser ampliado
     
    A ortopedia do Menandro de Faria absorve o atendimento de toda a região de Lauro de Freitas, onde boa parte das clinicas de ortopedia fecharam, e até mesmo do município de Camaçari, recebendo pacientes de Arembepe, Monte Gordo e Vila de Abrantes.
     
    Além disso, há cerca de 4 anos, o serviço de ortopedia do Hospital Geral Roberto Santos foi fechado e os profissionais transferidos para o Menandro de Faria o qual passaria a ser o serviço de referência em trauma.
     
    De fato, o hospital está oficialmente registrado como referência de ortopedia na rede do SUS, entretanto o que se vê é um serviço sucateado, sem material para realizar cirurgias, com a sala de atendimento ocupada por pacientes em isolamento.
     
    Neste sentido, se fax necessário ampliar e organizar o serviço de ortopedia do Menandro de Faria e não diminuir, em nome do famigerado corte de gastos.
     
    Confira a pauta de reivindicações
     
    1) Escala de plantão com 3 médicos ortopedistas nos turnos diurno e noturno
    2) Diarista durante toda a semana, incluindo fins de semana e feriados
    3) Disponibilização de material de maneira regular para realização de procedimentos cirúrgicos
    4) Regularização dos salários ora em atraso de 3 meses
    5) Garantir no mínimo duas salas para atendimento na emergência
     


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.