• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    População de Santo Amaro e região sem maternidade

    Postada em 28 de dezembro de 2017 as 20:00
    Compartilhe:


    A crise nas maternidades da Bahia atinge também a população de Santo Amaro e de toda região do Recôncavo. Há cinco meses não vem sendo feito o repasse para o Hospital Maternidade, acarretando, agora, a suspensão dos atendimentos pelo SUS. Diante disso, as parturientes do município e região estão sendo atendidas pelo Hospital Municipal Nossa Senhora da Natividade.

    A demanda da Maternidade Municipal, entretanto, não pode ser absorvida pelo hospital, que não tem estrutura adequada para este tipo de atendimento. Faltam materiais para os procedimentos como pinças, cordclamp e cadeira ginecológica, além de medicamentos como ocitocina e vitamina k. Tal situação coloca em risco a vida das pacientes e também a segurança profissional dos médicos.

    Sem ter como reverter essa situação caótica, os médicos do Hospital Natividade fazem tudo que é possível para evitar a desassistência, mas, assim como as pacientes, estão expostos aos riscos da precariedade nesses atendimentos. Já aconteceram vários partos em que foi preciso improvisar recursos ou transferir parturientes às pressas para São Francisco do Conde.

    O Sindimed está denunciando publicamente esse absurdo e já enviou ofício ao Cremeb, pedindo providências para que a segurança de médicos e pacientes seja resguardada.  Neste sentido, solicitou também, em caráter de urgência, que sejam tomadas as medidas cabíveis pelo Ministério Público do Estado, Prefeitura Municipal de Santo Amaro, Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria Estadual de Saúde.

    hospnsnatividade_stoamaro1

    O Hospital Municipal não tem estrutura para a demanda da maternidade


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.