Sindimed recebe denúncias de abusos de poder e precarização no trabalho dos médicos no Hospital Ernesto Simões Filho

Postada em 18 de junho de 2020 as 12:58
Compartilhe:


O Sindimed-BA recebeu denúncias de médicos do Hospital Ernesto Simões Filho sobre precarização de vínculos de trabalho e abuso de poder. Trinta médicos que eram contratados em regime de CLT tiveram seus contratos extintos, a partir deste mês de junho. Há relatos de que os mesmos profissionais serão posteriormente contratados pela “pessoa jurídica” de uma coordenadora.

“Nas queixas feitas ao Sindimed, foi informado que a referida coordenadora já deixou claro aos médicos desligados que, para continuar a atuar no hospital, eles terão que se associar à PJ dela e prestar serviço através desse vínculo”, afirma a Dra. Clarice Saba, diretora de comunicação e Imprensa do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia.

Os 30 médicos desligados são das seguintes especialidades: 22 anestesistas, quatro ortopedistas, dois cardiologistas e um clínico geral. A dirigente sindical afirma que esse plano de “pejotização” anunciado pela coordenadora do Hospital significa um grande retrocesso para a categoria. “Os médicos perdem férias, 13º salário e uma série de outros direitos que são assegurados na Consolidação das Leis Trabalhistas “.

Para o Sindimed, não há justificativa para o fato do secretário de saúde Fábio Vilas Boas afirmar que faltam médicos na Bahia e fazer um desligamento de 30 médicos. “Será que, ao desmontar, de uma hora, um sistema de trabalho de médicos, fazendo demissões, não há uma preocupação em gerar uma desassistência da população?”, questiona Clarice Saba.

Outro ponto que não está bem explicado para o Sindimed, segundo Dra. Clarice, é o interesse em contratar uma nova empresa que, sem passar por nenhum processo de licitação, vai readmitir profissionais que já atuavam no hospital. “E ainda por cima com o agravante de piorar a relação de trabalho, correndo riscos de perder médicos”, afirma.

Médicos do Hospital Ernesto Simões Filho



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.