Pró-Saúde deve posicionar-se sobre as rescisões dos contratos PJ nesta quarta-feira

Postada em 6 de novembro de 2018 as 20:35
Compartilhe:


Após a reunião dos médicos contratados através da Pró-Saúde, no dia 5, o Sindimed buscou interlocução com os gestores da empresa, no sentido de esclarecer as pendências das rescisões contratuais, que já se arrastam há mais de um mês.

Assim, nesta terça (6), a presidente do Sindicato, Ana Rita de Luna, acompanhada do advogado Jorge Calabrich, esteve na sede da Pró-Saúde, buscando esclarecimentos sobre as dificuldades no pagamento dos médicos que atuam no 16º Centro e na UPA de Valéria.

Segundo o gestor da empresa, Fábio Machado, todos os médicos com contrato CLT já receberam as verbas rescisórias, restando apenas a definição do pagamento daqueles que têm vínculo como Pessoa Jurídica (PJ). No momento em que a representação do Sindimed foi à sede da Pró-Saúde, os gestores estavam na Secretaria de Saúde negociando o repasse de verbas para os devidos pagamentos.

Por telefone, Fábio Machado comprometeu-se em dar, nesta quarta-feira (7), uma posição sobre a situação dos médicos PJ, a partir do que for negociado com a Secretaria. O advogado do Sindicato, entretanto, argumentou que uma empresa como a Pró-Saúde, com escopo nacional, não pode condicionar o pagamento de seus contratados a uma única fonte de receita.

Lembrando sua posição já manifesta em reuniões no Ministério Público do Trabalho (MPT), Calabrich lembrou ao gestor da empresa que o superávit obtido em outras praças pode muito bem ser utilizado para cobrir as demandas onde o repasse dos recursos públicos não suportar momentaneamente as despesas de pessoal.

Corroborando com a defesa do direito dos médicos, a presidente Ana Rita também argumentou com o gestor que os trabalhadores não podem ser penalizados por deficiências administrativas da empresa contratante.

 

Na sede da Pró-Saúde, a presidente do Sindimed, Ana Rita de Luna e o advogado Jorge Calabrich, buscaram esclarecimentos sobre as pendências da empresa com os médicos


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by Ajaxy

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.