Proposta da Santa Casa para passivo trabalhista é inaceitável

Postada em 3 de outubro de 2017 as 20:32
Compartilhe:


Uma tentativa de conciliação foi frustrada, nesta terça-feira (03), na Junta de Conciliação e Julgamento do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), quando diversas entidades representativas dos trabalhadores da Santa Casa participaram de uma reunião com os gestores, tentando um acordo para o pagamento do passivo trabalhista.

Alegando atravessar uma crise financeira, a Santa Casa apresentou uma proposta de acordo global que projetava o parcelamento das verbas rescisórias incontroversas em até 44 vezes para os médicos da Maternidade de Referência José Maria de Magalhães Neto.

Para acordos individuais, foi apresentada uma proposta ainda mais prejudicial, na medida em que fariam o pagamento em valores históricos, ou seja, de mais de um ano atrás, sem juros nem correção monetária e – ainda pior -, com redução de 20% sobre o que é devido.

De forma unânime, todas as entidades presentes – entre elas o Sindimed -, afirmaram que as propostas são inaceitáveis. Assim, as ações de cobrança do passivo voltam a tramitar na Justiça do Trabalho e o Sindicato está reiterando sua petição para que sejam bloqueados os bens da Santa Casa, até que esse passivo seja totalmente sanado com os ex-empregados.

trt_concilstacasa

Tentativa de conciliação no TRT foi frustrada pela Santa Casa


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.