Rui Costa é responsável por 54,8 milhões de Reais jogados no ralo

Postada em 18 de junho de 2020 as 15:13
Compartilhe:


O STJ investiga compras suspeitas do governo do estado na área de saúde. Segundo o tribunal a Bahia, em nome do consórcio Nordeste, efetuou, em Março, uma compra de 300 respiradores no valor de 49 milhões de Reais. A parte da Bahia, nesse montante, seria de R$10 milhões pagos antecipados a empresa Hemcare. Ao que consta, esses equipamentos nunca foram entregues ao governo estadual baiano ou a nenhum outro estado do consórcio.

Agora uma nova denúncia se soma à antiga e acusa o governo de ter feito uma segunda compra, dessa vez com a empresa Ocean 26, no valor de 44,8 milhões de Reais. Se confirmada essa denúncia o Estado da Bahia terá sofrido um prejuízo em torno de R$ 54,8 milhões. Dinheiro público desperdiçado, escorrido pelo ralo.

O Sindimed cobra do governo do Estado, e do próprio governador Rui Costa, uma resposta satisfatória sobre o uso de recursos públicos, que deveriam estar a disposição para o combate da Pandemia, e foram desperdiçados em uma transação nebulosa.

No momento em que a Bahia conta com mais de 85% de leitos de UTIs ocupados, todo recurso é valioso para salvar vidas.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.