Sindimed-BA defende a autonomia dos médicos

Postada em 30 de julho de 2020 as 14:25
Compartilhe:


O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia se preocupa em defender a autonomia do médico. Em ele estando na linha de frente, acreditamos que ele tem o direito de escolher se deverá ou não fazer sua própria profilaxia. Se o profissional deseja fazer a própria prevenção, precisa ter acesso, junto ao Sistema Único de Saúde, às medicações. Assim evita-se que o médico, que já está expondo sua vida, em ambiente de alta carga viral, ainda tenha que despender recursos do próprio bolso para adquirir os remédios concernentes ao tratamento precoce.
O Sindimed BA vem, desde o início da pandemia, atuando em diversas linhas de defesa dos médicos, junto ao Governo do Estado, às prefeituras e às instituições de saúde privadas. O Sindicato criou um canal exclusivo de denúncias de falta de EPIs e outras más condições de trabalho, além de entrar com ações jurídicas para assegurar direitos para a categoria.
Nesse período de crise da Covid-19, o Sindimed tem participado de inúmeras audiências no Ministério Público do Trabalho e do Estado. Além disso, atuou junto às secretarias de saúde do Estado e de municípios, conseguindo que pleitos importantes para a categoria fossem atendidos.
Solicitações importantes foram executadas pelo Sindicato, que posteriormente foram atendidas pela gestão pública. Por exemplo, foram protocoladas requisições formais e realizadas reuniões com a Sesab no sentido de que o governo do estado adotasse seguro e auxílio por afastamento ou por morte em decorrência da Covid-19 para médicos contratados em regime PJ .
Vale ressaltar ainda que, ao longo dos últimos meses, o Sindimed realizou, de forma recorrente, inspeções a unidades hospitalares e postos de saúde da capital e do interior, visando verificar condições de trabalho. Visitas essas que geraram medidas visando a correção dos problemas, em defesa dos médicos da Bahia.

O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia se preocupa em defender a autonomia do médico. Em ele estando na linha de frente, acreditamos que ele tem o direito de escolher se deverá ou não fazer sua própria profilaxia. Se o profissional deseja fazer a própria prevenção, precisa ter acesso, junto ao Sistema Único de Saúde, às medicações. Assim evita-se que o médico, que já está expondo sua vida, em ambiente de alta carga viral, ainda tenha que despender recursos do próprio bolso para adquirir os remédios concernentes ao tratamento precoce. O Sindimed BA vem, desde o início da pandemia, atuando em diversas linhas de defesa dos médicos, junto ao Governo do Estado, às prefeituras e às instituições de saúde privadas. O Sindicato criou um canal exclusivo de denúncias de falta de EPIs e outras más condições de trabalho, além de entrar com ações jurídicas para assegurar direitos para a categoria.  Nesse período de crise da Covid-19, o Sindimed tem participado de inúmeras audiências no Ministério Público do Trabalho e do Estado. Além disso, atuou junto às secretarias de saúde do Estado e de municípios, conseguindo que pleitos importantes para a categoria fossem atendidos.  Solicitações importantes foram executadas pelo Sindicato, que posteriormente foram atendidas pela gestão pública. Por exemplo, foram protocoladas requisições formais e realizadas reuniões com a Sesab no sentido de que o governo do estado adotasse seguro e auxílio por afastamento ou por morte em decorrência da Covid-19 para médicos contratados em regime PJ . Vale ressaltar ainda que, ao longo dos últimos meses, o Sindimed realizou, de forma recorrente, inspeções a unidades hospitalares e postos de saúde da capital e do interior, visando verificar condições de trabalho. Visitas essas que geraram medidas visando a correção dos problemas, em defesa dos médicos da Bahia.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Seguro Saúde

Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.