Unidade de Emergência de Pirajá precisa de mais pediatras

Postada em 15 de março de 2021 as 14:53
Compartilhe:


O Sindimed-BA, representado por sua presidente, Dra Ana Rita de Luna, fez uma visita à Unidade de Emergência de Pirajá com o intuito de conversar com a administração da unidade e avaliar a possibilidade da contratação de mais pediatras para os plantões diurnos e noturnos. Segundo foi apurado pelo sindicato, os plantões contam com apenas um médico pediatra por turno o que, além de sobrecarregar o profissional, prejudica o bom andamento do atendimento aos pacientes.

Foi informado, durante a visita, que no dia 9 de outubro de 2020, houve um pedido para contratação de um segundo pediatra. Esse documento foi encaminhado pelo diretor da unidade, Sr Erenilton Nunes Café Filho, ao Sr. Igor Lobão, diretor da DGGUP/SESAB. No entanto a Secretaria de Saúde do Estado alegou uma questão de teto orçamentário para as unidades. A questão, então, foi levada ao Ministério Público que se mostrou favorável a ampliação do número de pediatras, tanto nos plantões diurnos como noturnos. A Sesab já encaminhou um ofício a unidade autorizando a contratação de novos médicos.

Foi feita, ainda, uma repactuação de contratos em um acordo entre a Sesab, a gestão da unidade e os médicos. A proposta prevê que os médicos clínicos, ortopedistas e pediatras, já contratados pela unidade, em regime CLT, recebam um determinado valor por plantão prestado, não mais o mês de 5 semanas, como era compactuado anteriormente. Os novos médicos, pela proposta da direção da unidade, serão contratados sob o regime de Pessoa Jurídica.

Dra. Ana Rita fez questão de pontuar que o Sindicato dos Médicos já entrou com notícia de fato no Ministério Público do Trabalho para apontar as irregularidades do credenciamento direto

Reforma e requalificação

A Unidade de Emergência de Pirajá passou por uma readequação recente. Hoveram melhoras na ala pediátrica, que foi separada do atendimento adulto. Após essa reforma notou-se um aumento nos atendimentos pediátricos, que passou de uma média de 630 pacientes por mês, em janeiro de 2020, para mais de 800 casos por mês em números apurados em dezembro do mesmo ano. Houve, inclusive, uma mudança do perfil no atendimento, antes eram, na sua maioria, casos simples, agora nota-se um perfil de complexidade entre média e alta. A unidade passa, assim, a ter um perfil de atendimento emergencial.

Com a reforma, o hospital ganhou também instalações adequadas para o atendimento de pacientes infectados por Covid-19. Foram feitas melhorias no prédio, separação de alas e foi fechado também uma parceiria com o LACEN (Laboratório Central de Saúde Pública). Foi criada, também, uma sala vermelha, para que pacientes que não estão com Covid possam ser atendidos com segurança.

Covid-19

Para o atendimento de pacientes com Covid, a unidade possui salas de isolamento separadas para adultos (masculino e feminino) e crianças. a emergência conta hoje com sete ventiladores. Além dos kits para testagem de pacientes com suspeita de Covid, unidade, em parceria com o LACEN, agora também possui com um laboratório montado em suas dependências para análise dos testes. Agilizando assim o trabalho das equipes.

Em relação aos médicos da unidade, a diretoria, em razão da pandemia, agiu, junto a Sesab, para agilizar os processos de aposentadorias dos médicos que já tinham condições para requererem o benefício. Além disso foi feito um remanejamento para que médicos especializados fossem realocados para outras unidades onde pudessem ser melhor aproveitados. Posteriormente esses médicos realocados foram substituídos por médicos clínicos.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Saúde mental

Seguro Saúde

Vacinação

Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:




Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.