Vitória da conquista sofre com falta de maternidade e atendimento à emergências ginecológicas

Postada em 11 de setembro de 2020 as 15:33
Compartilhe:


A situação do atendimento materno e às mulheres, em Vitória da conquista, não está nada boa. Foi isso que o Sindimed, que está em visita à região, constatou ao chegar à cidade do sudoeste baiano. A terceira maior cidade do Estado sofre com falta de leitos nas maternidades, fechamento de unidades do SUS e falta de serviços essenciais, como a emergência ginecológica.
Em Vitória da Conquista haviam 3 maternidades: uma no hospital de base, outra no hospital geral e mais uma no hospital Esaú Matos. Porém, com a crise da Pandemia, muitos leitos foram fechados. Na maternidade do hospital de base, por exemplo, foram fechados os 20 leitos que existiam. O serviço de obstetrícia do hospital de base também foi fechado, com isso surgiu um grande desfalque no serviço de atendimento ginecológico da cidade e as mulheres de Vitória da Conquista não dispõem mais de serviço de emergência ginecológica que era oferecido pelo SUS.
A maternidade da Santa Casa São Vicente, que atendia ao SUS, também foi fechada e as gestantes perderam mais uma unidade de atendimento pelo SUS. Agora, o serviço de obstetrícia na cidade de Vitória da Conquista está restrito ao hospital Esaú Matos, que era voltado, originalmente, para o atendimento materno infantil.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Seguro Saúde

Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:



Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.