Fundação José Silveira continua sem pagar férias e coage médicos

Postada em 15 de julho de 2017 as 12:09
Compartilhe:


A Fundação José Silveira (FJS) mantém a prática de não pagar o salário no mês em que o médico sai de férias, desrespeitando profissionais, as leis e o judiciário. Em audiência no Tribunal Regional do Trabalho, em maio, a empresa afirmou categoricamente que o pagamento dos médicos estava em dia. Mas a realidade é outra: os médicos continuam sem receber os meses correspondentes as férias gozadas no último ano e, mesmo após a audiência, a prática continua.

Não bastasse a flagrante ilegalidade, a empresa tem ainda coagido os médicos a assinarem um termo afirmando que estão com o pagamento das férias regularizado mesmo não estando.

Para o vice-presidente do Sindimed, Luiz Américo, trata-se de uma completa irresponsabilidade: “Não é somente o terço de férias que a FJS deixa de pagar. O profissional não recebe nada, colocando em risco a segurança alimentar própria e de sua família”, afirma.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.