• Se você trabalhou como terceirizado, PJ ou mesmo sob regime CLT e não recebeu do contratante, denuncie o devedor no Devedômetro do Sindimed-BA (https://sindimed-ba.org.br/devedometro-2). Não se preocupe seus dados serão mantidos no mais absoluto sigilo.

    Trabalhou e não foi pago? Denuncie no Devedômetro...

    Se você trabalhou como terceirizado, PJ ou mesmo sob regime CLT e não recebeu do contrat[...] Saiba +
  • Seguro Saúde por afastamento durante pandemia é direito do m...

    Se você está com dificuldades em receber o seu Seguro Saúde, por conta do afastamento d[...] Saiba +
  • Campanha em defesa da dignidade e dos empregos médicos precisa...

    Para dar continuidade à atuação em defesa da dignidade e dos empregos dos médicos baia[...] Saiba +
  • Liminar do TRT suspende demissão em massa de médicos Com a decisão, centenas de novas demissões, que ocorreriam por etapas, foram evitadas. Justiça obriga as empresas terceirizadas pelo Estado, FABAMED, FJS e INTS, a recontratarem os médicos demitidos.

    Mais uma vitória do Sindimed-BA...

    Liminar do TRT suspende demissão em massa de médicos Com a decisão, centenas de novas d[...] Saiba +
  • Mais uma vitória do Sindimed-BA...

    Liminar do TRT suspende demissão em massa de médicos. Com a decisão, centenas de novas [...] Saiba +
  • Carreata de 30 de maio de 2021 foi ao Bonfim...

    O Sindimed-BA continua sua atuação em defesa da dignidade e dos empregos dos médicos ba[...] Saiba +
  • MedNews: defesa dos empregos médicos e ação da GID são dest...

    O MedNews desta semana reforça a convocação da carreata que ocorrerá no próximo domin[...] Saiba +
  • Médicos inclusos na segunda lista da GID devem enviar, com ur...

    Como já divulgado, o Sindimed-BA obteve vitória na Justiça, contra o Estado da Bahia, g[...] Saiba +
  • A presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia, Dra. Ana Rita de Luna, entregou ao deputado estadual, Jacó Lula (PT) uma pauta de reivindicações da classe assinada pelas três entidades representativas dos médicos, Sindimed-BA, CREMEB e ABM. O encontro faz parte da agenda do movimento contra a pejotizção, que prevê, como foi decidido em assembléia geral, audiências com todos os deputados que fazem parte da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa da Bahia. A pejotização, além de já ter sido apontada como irregular pelo Ministério Público do Trabalho, tem trazido sérios problemas a classe médica. O assédio moral, por parte dos gestores, para que os médicos troquem de regime contratatual, muita vezes incorre até em transferências e outros tipos de pressões ilegais. No encontro, foi discutido também a questão das demissões de médicos, a precarização e a perda de direitos trabalhistas que o Estado da Bahia vem promovendo em plena pandemia. Outros pontos abordados durante a reunião foram as questões referentes a progressão de carreira dos médicos da SESAB e a reposição salarial frente a inflação, visto que os médicos do Estado estão há quase oito anos sem reajuste. Também foi dado um alerta de que o governo não vêm cumprido a lei que determina a contratação de médicos por concursos públicos, havendo necessidade de se corrigir isso da forma mais célere possível. O deputado Jacó se comprometeu em pautar uma audiência pública para discutir todos esses temas no segundo semestre, tendo em vista que a pauta para o primeiro semestre já estava lotada. O Sindimed-BA segue assim na sua agenda para valorizar e preservar os direitos trabalhista dos médicos.

    Sindimed-BA se reúne com representante da Comissão de Saúde ...

    A presidente do Sindicato dos Médicos da Bahia, Dra. Ana Rita de Luna, entregou ao deputa[...] Saiba +
  • A falta de insumos e equipamentos de proteção individual (EPI) para os procedimentos e cirurgias levou os funcionários do Hospital Universitário Professor Edgard Santos – Hupes (Hospital das Clínicas) a decretar greve por tempo indeterminado, a partir desta quinta-feira (13). A paralisação também se deve a questões trabalhistas junto à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que administra o Hospital. O Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado da Bahia (Sintsef-BA) informa, entretanto, que a paralisação está mantendo uma escala de serviço diferenciada nos setores críticos para que não ocorra desassistência. Segundo a presidente do Sindimed-BA, Dra. Ana Rita de Luna, a situação preocupa muito os médicos, especialmente porque uma das principais queixas dos trabalhadores é que a Ebserh fornece material de má qualidade. Há relatos de que agulhas e seringas já chegam quebradas, os EPIs não têm qualidade nenhuma e faltam até luva para os procedimento. Os problemas de gestão refletem diretamente na limitação do atendimento aos pacientes. Os grevistas denunciam que atualmente, em plena pandemia, o Hospital está com menos de 10% dos leitos em operação. Outra questão grave que está sendo denunciada é a intenção da Ebserh de reduzir o valor do adicional de insalubridade, mudando a forma do cálculo – que hoje tem como referência o salário básico -, para colocar sobre o salário mínimo.

    Greve no Hospital das ClÍnicas...

    A falta de insumos e equipamentos de proteção individual (EPI) para os procedimentos e c[...] Saiba +

Seguro Saúde

Vacinação

Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:




Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.