• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    Médicos de Paulo Afonso pedem concurso público

    Postada em 10 de novembro de 2017 as 14:46
    Compartilhe:


    Sindimed  encaminhará ofício ao Ministério Público com solicitação da categoria 

    Um município que há 15 anos não tem concurso, fato que atinge diretamente a categoria médica. Essa foi a realidade encontrada pelo Sindimed em visita à cidade de Paulo Afonso, no norte do estado, na última quarta-feira (8). O presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, foi convidado a visitar a região pelos profissionais que tinham diversas dúvidas, sobretudo na área de direitos trabalhistas. Durante a visita o presidente também esteve na Secretaria de Saúde da cidade e no Ministério Público.

    img_9373

                 Médicos falaram sobre a precarização dos vínculos 

    Na reunião, que aconteceu no Hospital Nair Alves de Souza, os profissionais demonstraram a preocupação com a possível mudança da gestão. A informação é que existe a possibilidade de a Chesf, atual gestora do hospital, reformar o equipamento para posteriormente entregar a gestão, fato que está causando a incerteza sobre os rumos da administração do hospital.

    Consultoria jurídica

    img_9378

        O advogado Celso Vedovato esclareceu dúvidas dos profissionais 

    Os profissionais contaram com a consultoria do advogado Celso Vedovato representante do Jurídico do Sindimed, que ficou à disposição dos profissionais para tirar dúvidas. Dentre elas, sobre questões trabalhistas, como é o caso da carga horária legal de trabalho, quantidade de vínculos, direitos e deveres com os pacientes, sigilo médico em redes sociais, entre outras dúvidas. 

    Concurso: Sindimed encaminhará ofício ao MP

    img_9390   

                                     Visita ao Ministério Público 

    No segundo dia de visita, quinta-feira (9), o presidente do Sindimed esteve no Ministério Público e na Secretária de Saúde, onde foi recebido pelo assessor do secretário, Leobson Teles. Magalhães salientou a necessidade do concurso público na região e também uma atenção maior na transição de gestão do Hospital Nair Alves de Souza. Os médicos relataram que houve a publicação de edital para realização de concurso em 2008, mas devido a supostas irregularidades o mesmo foi cancelado. Entretanto, mesmo sob alegação da impossibilidade de fazer o concurso a prefeitura da cidade realizou recentemente Processo Seletivo Simplificado, para contratação de médicos, através de Contrato Administrativo por Tempo Determinado. O Sindimed encaminhará ofício ao Ministério Público relatando a situação. 

         img_9405

                               Presidente cobrou concurso público

    Estrutura 

    Atualmente a cidade, que tem mais de 100 mil habitantes, possui uma rede de atenção à saúde precária. No momento conta apenas com promessas, é o caso da UPA que está em construção, mas ainda não tem desenhado o modelo de gestão. Além disso, a cidade também tem carência de serviços essenciais como é o caso de um centro de diagnóstico por imagem, centro oncológico  e de uma Unidade Terapia Intensiva (UTI). 

     

     



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.