• Sindicato dos médicos
    Sindimed Sindimed

    Reda municipal: empregos de mais de 100 médicos continuam ameaçados

    Postada em 9 de fevereiro de 2018 as 16:20
    Compartilhe:


    A prefeitura de Salvador continua tratando o movimento dos médicos da UPA com desídia, desrespeitando os profissionais que atuam em uma área crítica do sistema de saúde. Dois dias após a veiculação na imprensa da notícia que o REDA municipal estaria suspenso, não existe nenhuma posição formal da secretaria de saúde sobre o tema. No mesmo dia que tomou conhecimento sobre o suposto cancelamento, o Sindimed entrou em contato com a secretaria solicitando uma posição oficial, a fim de discutir com os médicos os próximos encaminhamentos.

    O simples ajuste no edital não contempla o pleito dos médicos, pois deixaria de fora todos aqueles que não se candidataram devido aos critérios leoninos. Ademais é fundamental que o valor do salário seja ao menos compatível com o praticado atualmente. Dos mais de 100 médicos que atuam nas três UPAs afetadas, a maioria absoluta não se candidatou e todos, de uma hora para outra, se veriam sem seus empregos.

    O Sindimed visitou hoje a UPA de Itapuã com colocação de cartazes de greve. O carro de som se encaminhará no período da tarde e amanhã para reforçar a comunicação do movimento.

    IGH e prefeitura repetem estratégia diversionista aplicada no SAMU

    A tentativa de desqualificar a greve, em detrimento a negociação com o sindicato, tem precedentes. No ano passado os médicos do SAMU iniciaram uma mobilização contra o atraso de salários e os vínculos precários (PJ). Prepostos da prefeitura atuaram para minar o movimento alimentando divergências na categoria. A greve foi suspensa, o salário do REDA ficou abaixo do acordado (R$ 9.200,00), os médicos CLT foram demitidos e os PJ continuaram com os mesmo problemas. Neste sentido, soa inverossímil a afirmação do coordenador de emergência da prefeitura de que o intuito do REDA é “regularizar o vínculo profissional dos médicos”.



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.