Sem salários desde maio, médicos do Manoel Victorino podem parar

Postada em 2 de outubro de 2017 as 16:52
Compartilhe:


Sem receber salários desde maio, os médicos do Hospital Manoel Victorino estão dispostos a parar as atividades por tempo indeterminado a partir da próxima quinta-feira (5), caso a empresa administradora da instituição, o IBDAH, não tome medidas práticas para resolver o grave problema. O hospital, localizado no Largo de Nazaré, reúne 120 médicos, que estão convocados para uma assembleia nesta quinta às 19h no Sindimed.

Especializado em cirurgias ortopédicas, o Manoel Victorino pertence ao governo do estado, sendo um dos mais tradicionais e importantes de cidade. O presidente do Sindimed, Francisco Magalhães, lamenta que os profissionais cogitem lançar mão de um instrumento de pressão como a greve, mas não vê outra alternativa diante do silêncio e do desrespeito do Instituto Brasileiro de Administração Hospitalar (IBDAH).

São médicos com vínculo PJ das áreas de ortopedia, anestesia, cirurgiões, intensivistas etc, que precisam ver urgentemente regularizado o pagamento. Neste sentido, o Sindimed encaminhou ofício à Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, Ministério Público do Trabalho, Ministério Público do Estado da Bahia, Conselho Regional de Medicina da Bahia, Secretaria Municipal de Saúde e até mesmo ao arcebispo de Salvador e primaz do Brasil, dom Murilo Krieger.

Não esqueça: ASSEMBLEIA DIA 5 (QUINTA-FEIRA), ÀS 19H, NO SINDIMED



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.