Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea

Postada em 14 de dezembro de 2020 as 08:47
Compartilhe:


A Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea foi instituída no ano de de 2009, ela é uma homenagem ao filho do ex deputado Beto Albuquerque, que faleceu de leucemia. A lei de número da Lei nº 11.930, ficou conhecida, por esse motivo, como “Lei Pietro”. A data é considerada por especialistas como fundamental importância para lembrar a população de que doação é simples e feita de forma rápida e indolor.

O Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) foi criado em 1993 e atualmente concentra, em sua base de dados, mais de cinco milhões de cadastros de doadores. O número, que a primeira vista pode parecer exagerado, é, na verdade, adequado. Devido à dificuldade de compatibilidade entre doador e receptor a base de pesquisa deve ser bastante ampla. Para que se realize o transplante de medula é necessário que haja uma total compatibilidade entre as partes. Caso contrário, a medula será rejeitada.
A análise de compatibilidade é realizada por meio de testes laboratoriais específicos, a partir de amostras de sangue do doador e receptor, chamados de exames de histocompatibilidade. Com base nas leis da genética, as chances de um indivíduo encontrar um doador ideal entre irmãos (mesmo pai e mesma mãe) são de 25%, enquanto que, entre indivíduos não aparentados, são, em média, de 1 em 100 mil.

Seja um doador

O REDOME é o terceiro maior banco de doadores de medula óssea do mundo e pertence ao Ministério da Saúde, sendo o maior banco com financiamento exclusivamente público. Para ser um doador, é necessário ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado geral de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante e não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.

Para fazer o registro como doador, basta que a pessoa procure o hemocentro mais perto de sua residência. Na Bahia, a Fundação Hemoba é responsável pelo cadastro, o interessado deverá procurar uma das unidades de coleta distribuídas em todo o estado. Para doadores já cadastrados, é muito importante lembrar que manter os dados sempre atualizados é fundamental. A equipe do REDOME precisará entrar em contato rapidamente com o doador caso encontre um paciente que seja compatível.

Para tirar dúvidas acesse o site do REDOME http://redome.inca.gov.br/



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Seguro Saúde

Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:




Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.