Sindimed-BA faz reunião com médicos de Ilhéus por conta do atraso salarial no Hospital Costa do Cacau

Postada em 9 de janeiro de 2019 as 11:14
Compartilhe:


Na segunda-feira, 7 de janeiro, a presidente do Sindimed-BA, cirurgiã plástica Dra. Ana Rita de Luna Freire Peixoto esteve em Ilhéus para reunião no Hospital Regional Costa do Cacau, por conta de um atraso de três meses no salário dos médicos.  O encontro contou com a presença do procurador do Ministério Público do Trabalho, Comarca de Itabuna, Dr. André pessoa e Do promotor de justiça da Comarca de Ilhéus, Dr. Pedro Nogueira Coelho.

Participaram também da reunião o corregedor do Cremeb, Dr. José Abelardo Garcia de Meneses; a Dra. Tereza Cristina Paim Xavier Carvalho,  diretora da DGRP (Diretoria de Gestão da Rede Própria da Sesab). Estiveram presentes ainda o diretor técnico do Hospital Costa do Cacau Dr. Cláudio Moreira Costa e Hernani Vaz Kruger,  diretor-geral do Instituto Gerir, empresa que administra a unidade.

Os gestores iniciaram a reunião afirmando que o atraso salarial dos médicos foi provocado pela insuficiência do valor repassado pela Sesab para o custeio do hospital. Segundo o Instituto Gerir, por conta disso, foi priorizado o pagamento dos colaboradores CLT, em detrimento dos médicos.

Diante dessa argumentação da empresa, a presidente Dra. Ana Rita salientou que o salário dos médicos, independente do tipo de vínculo, tem caráter alimentar e precisa fazer jus aos compromissos e à subsistência dos profissionais. “Por conta da situação de atraso nos salários, foi acordado, durante a reunião, uma paralisação parcial, em que serão mantidos os atendimentos de urgência e emergência e UTI”, afirma a presidente.

Os médicos da unidade estiveram presentes em massa ao encontro. Na oportunidade, por sugestão da própria  diretora da Sesab, foi feita a eleição de um representante do corpo clínico do hospital, no sentido de dar acompanhamento às negociações. Para a direção Clínica do Hospital foi eleito o Dr. Cléber Cândido da Silva Júnior.

Diante dos fatos discutidos no encontro, a Dra. Tereza Paim, da Sesab, sinalizou a possibilidade de repasse para suprir o pagamento em atraso dos médicos. O Ministério Público, por sua vez, condicionou a quitação à vitalidade do hospital, incluindo manutenção e folha de pagamento dos funcionários, em seu pleno funcionamento.

“A diretora de Unidade Própria da Sesab ficou de consolidar os encaminhamentos da reunião até quinta-feira, 9 de Janeiro. E o sindicato dos médicos do Estado da Bahia segue acompanhando as deliberações no sentido de que a situação dos médicos Seja normalizada”,  afirma a Dra. Ana Rita de Luna Freire Peixoto.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Powered by Ajaxy

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2016 Todos os direitos reservados.