Sindimed reforça necessidade de realocação de médicos de grupo de risco

Postada em 17 de julho de 2020 as 19:21
Compartilhe:


O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia está reforçando com as prefeituras e com o Governo do Estado que sejam analisados novos pedidos e revisados todos os casos de médicos pertencentes a grupos de risco, visando minimizar perigos de contágio por covid-19. A ideia é que esses profissionais sejam afastados da linha de frente, remanejados para outros setores ou para atividades de maneira remota, em teletrabalho. Nessa etapa, o Sindimed está requisitando atenção também para os casos de obesidade como doença crônica. Dados publicados pela Sesab, no boletim epidemiológico do último dia 10 de julho, mostram que as comorbidades que mais causam morte entre as pessoas que contraem a covid-19 são, por ordem de incidência: hipertensão arterial sistêmica; diabetes mellitus; doença cardiovascular e obesidade.

O Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia está reforçando com as prefeituras e com o Governo do Estado que sejam analisados novos pedidos e revisados todos os casos de médicos pertencentes a grupos de risco, visando minimizar perigos de contágio por covid-19. A ideia é que esses profissionais sejam afastados da linha de frente, remanejados para outros setores ou para atividades de maneira remota, em teletrabalho. Nessa etapa, o Sindimed está requisitando atenção também para os casos de obesidade como doença crônica. Dados publicados pela Sesab, no boletim epidemiológico do último dia 10 de julho, mostram que as comorbidades que mais causam morte entre as pessoas que contraem a covid-19 são, por ordem de incidência: hipertensão arterial sistêmica; diabetes mellitus; doença cardiovascular e obesidade.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Seguro Saúde

Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.