Sindimed repudia retaliação e truculência na gestão da UPA do Curuzu

Postada em 17 de setembro de 2020 as 11:15
Compartilhe:


O desrespeito e a truculência só se agravam na UPA Mãe Hilda, no Curuzu. Depois de assediar moralmente os médicos para que abram mão de seus vínculos CLT para serem recontratados como PJ, numa clara burla à legislação trabalhista, que sob todos os pontos de vista é imoral e desleal, a direção da unidade acaba de demitir uma médica e transferir outro, como medida de retaliação.

Nenhum médico pode assumir os postos de trabalho cuja vacância decorra de retaliação ao justo movimento de mobilização da categoria. Tal situação é prevista no Código de Ética, sujeitando às penalidades previstas no ordenamento do Conselho Regional qualquer profissional que venha a cometer tal infração.

O Sindimed repudia com veemência tais atitudes, chamando a atenção do Governo do Estado para o desmando que se apropriou da UPA do Curuzu com essa gestão arbitrária e antidemocrática.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Seguro Saúde

Perdeu seu posto de trabalho?

COVID-19 EPIs

Denuncie quem não paga:

Acompanhe o Sindimed:

    


  • sindimed.com.br ©2019 Todos os direitos reservados.